sexta-feira, 28 de março de 2014

O desrespeito às regras de trânsito e a falta de segurança para motoristas e pedestres são as maiores causas de morte no trânsito brasileiro. Este problema atinge uma grande parcela da população e ocorre principalmente nos grandes centros urbanos.

Diversas instituições envolvidas com o trânsito no Brasil apontam para uma mudança de comportamento, com a conscientização dos cidadãos, por meio de projetos/programas de educação e cidadania, iniciados com as crianças no ensino fundamental.

Diante deste cenário, a Editora Alphabeto desenvolveu uma proposta pedagógica para dar suporte a educadores, escolas, instituições, ao poder público e a sociedade na solução das questões que envolvem o trânsito.

História e Dados:

Desde a antiguidade, ouvimos histórias sobre idas e vindas das pessoas e sobre o transporte de mercadorias e objetos de um lugar para outro.

A organização do espaço nos centros urbanos, nos lugarejos, nas vilas e nas cidades já previa áreas de circulação de pessoas e animais, assim como de outros meios de transporte. Na Roma antiga, em certos lugares, as bigas foram proibidas de circular. Isto já indicava uma preocupação com o trânsito.

No Brasil, os primeiros caminhos foram usados para o transporte principalmente do ouro e datam dos séculos XVII e XVIII. A primeira estrada de ferro foi inaugurada em 1854, no Município de Magé, Estado do Rio de Janeiro. Em 1868, foi inaugurada a primeira linha de bondes, puxados por animais, na cidade do Rio de Janeiro.

José do Patrocínio, em 1897, dirigiu o primeiro veículo a vapor e Francisco Matarazzo, em 1903, licenciou o primeiro automóvel do Brasil. Em 1940, a frota circulante era de 250 mil veículos e hoje é de mais de 35 milhões. Atualmente o nosso país tem cerca de 440 rodovias que ligam cidades e estados do litoral ao interior.

Dados da Organização Mundial de Saúde apontam um quadro alarmante: cerca de 1,5 milhões de pessoas morrem a cada ano no mundo vítimas da violência no trânsito. Somente no Brasil são mais de 500 mil acidentes por ano, causando a morte de mais de 60 mil pessoas, ou seja, mais de 100 mortes por dia.

http://www.editoraalphabeto.com.br/livros